Menu

COMO ATRAIR A ATENÇÃO DE DEUS? (PARTE 1)

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Deus é eterno, onisciente e onipresente, não tendo início nem fim, existindo desde sempre e conhecendo antecipadamente todas as coisas e todos os tempos acerca do universo e dos seres que Ele criou. Sendo tudo o que é, será que existe algo que possa atrair a atenção dele para nós?

Sim! Mesmo tendo atributos únicos, como a onisciência, a onipresença, a onipotência e a eternidade, mesmo nada sendo maravilhoso aos Seus olhos, existem algumas coisas que atraem a atenção do Senhor para nós e o torna nosso amigo.

Como podemos ter certeza disso? Na Bíblia, há pelo menos dois textos que falam sobre os dois modos de olhar de Deus. O primeiro está em Provérbios 15.3: Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons. Este texto alude à onisciência de Deus, que vê a todos ao mesmo tempo e em todo lugar, tanto maus como bons.

É um olhar geral. Já no Salmo 101.6, o próprio Senhor diz: Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá. Aqui vemos um olhar diferente, atento e específico.

A fidelidade e a integridade

Se Deus procura os fiéis da terra para que estejam com Ele e sejam Seus amigos, a fidelidade, entre outras virtudes, é algo que atrai a atenção de Deus.

O que é fidelidade? É a característica de quem tem bom caráter, é fiel e demonstra respeito por alguém e pelo compromisso assumido com outrem; é sinônimo de lealdade. Fiel é aquele que cumpre aquilo a que se obrigou.

A fidelidade a Deus está sustentada em quatro pilares. Podemos ver isso na vida de Noé, que deu um dos maiores exemplos de fidelidade na Bíblia.

Em Gênesis 6.9, é dito que “Noé era varão justo em toda a sua geração”. Sabe o que significa isso? Que Noé era íntegro, tinha bom caráter; era um modelo de retidão e fidelidade a Deus para sua geração. Aqui está o primeiro pilar da fidelidade a Deus: ter uma vida reta, íntegra. Ninguém pode ser fiel a Deus sem integridade, sem retidão.

Eu fico triste e envergonhado com a falta de caráter de gente que diz ser cristã! É terrível constatar a falta de integridade de muitos que carregam a Bíblia debaixo do braço. Onde vamos parar com isso?

Por que certas pessoas que se dizem evangélicas compram e não pagam? Por que passam cheques sem fundos, mentem, enganam, falam mal de todo mundo, falam palavrão, entregam-se à pornografia, adquirem produtos piratas, que financiam o tráfico de drogas e outras coisas ilegais?

Por que jovens criados na igreja, filhos de cristãos fiéis, cultivam amizades profundas com pessoas ímpias e deixam-se influenciar por estas, em vez de eles as influenciarem? Que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? (2 Coríntios 6.14).

Como um empregado que se diz cristão tem coragem de processar injustamente um patrão, para tomar dinheiro dele? Como uma pessoa que afirma temer a Deus pode associar-se a grupo de cambalacheiros e armar tramoias para tirar dinheiro do patrão ou lesar a empresa, porque um ad- vogado mau caráter os orientou?

Como pode um patrão evangélico não assinar a carteira do seu empregado ou fazê-lo trabalhar mais de 8 horas por dia sem pagar hora extra?

Com essas atitudes levianas, muitos que alegam ser cristãos estariam demonstrando fidelidade a Deus? Claro que não, pois a fidelidade a Ele está baseada na integridade pessoal. Fidelidade sem integridade não passa de religiosidade vazia.

Como pode o povo de Deus agir assim? Que sal é esse que não salga? Que luz é essa que não ilumina?

Em Filipenses 2.12b-16, Paulo exorta a Igreja:

Operai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade. Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; retendo a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão.

A fidelidade a Deus é sustentada pela integridade

Você quer atrair a atenção de Deus, a fim de ser abençoado por Ele? Então, acate a recomendação em Provérbios 3.3,4:

Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração, e acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e dos homens.

Que o Senhor lhe abençoe!

*Este texto é parte da obra “COMO TORNAR-SE AMIGO DE DEUS – PASTOR SILAS MALAFAIA”

Publicações Relacionadas

Outras Publicações

Devocional
Adriana Goulart

Caos criativo

Sabe aquela pessoa toda organizada, que planeja tudo com antecedência e a longo prazo, que no domingo já tem organizado todo o cardápio da semana,

Leia mais
Devocional
Juliana de Souza Araujo

Há um lugar à mesa para você!

Esperei confiantemente pelo Senhor; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. Salmo 40:1 (ARA) Eu sou pobre e necessitado, porém

Leia mais